sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Eu não devia assistir Fringe

Você sabe o que é Fringe? Fringe é uma série de TV muito legal, dos mesmos criadores de LOST. Ela conta basicamente sobre a história de uma divisão especial do FBI que investiga casos, a princípio, “inexplicáveis”. As tramas são bem elaboradas, muitas teorias malucas, cérebros dessecados, amores ocultos e, sobretudo, ações mirabolantes da polícia, tiros, perseguições e aventuras. Bem legal.

Ok, agora é a parte que vocês se perguntam. Tá bom, Bruno, mas por que você não devia assistir Fringe?

A-há, boa pergunta! Vamos lá...

Muitos de vocês sabem que eu trabalho desenvolvendo sites e sistemas para internet e que me especializei em portais de notícias para jornais e, especialmente, cuido de todos os veículos on-line de um grupo de comunicação grande de Minas Gerais. Anyway. Sites grandes são muito acessados e, junto com os internautas, chegam também os inúteis #fdp dos hackers. Lutar contra invasões, alterar códigos, mudar esquemas de segurança é uma luta diária nessa área.

Bem, eis que alguns meses atrás, recebi um e-mail de um aprendiz de hacker, dizendo que eu deveria tirar um dos sites do ar até uma determinada data para corrigir as vulnerabilidades que lá existiam e ainda deveria colocar uma aviso agradecendo-o por me ajudar, ou ele mesmo faria isso. É claro que cercamos as possibilidades, eu não tirei o site do ar e ele não foi invadido. Mas esse rapaz cometeu um erro grave: ele me mandou um e-mail. Vou dar uma dica pra vocês agora. E-mails são “rastreáveis”. Nunca ameace alguém enviando uma mensagem por um “hotmail” criado “só pra isso”... porque dá pra chegar em você.

E foi aí que tudo começou...

Rastreamos o IP, que levou a outro reverso, e a outro e chegamos no provedor de origem. Ligações telefônicas. Passwords. Conversas gravadas. E eu me sentindo... no Fringe.

Trâmites legais feitos. Queixa na delegacia de polícia especializada. Documentação necessária. Cópia do rastro deixado. E eu me sentindo... no Fringe.

O encarregado do caso me liga e diz: - “Estamos com o mandado de busca e apreensão e vamos agora visitar a casa do suspeito. Quer vir?” CLARO que eu quero, eu TÔ no Fringe!

Saímos na viatura oficial. No início fiquei meio frustrado porque eu não ganhei nem arma nem colete à prova de balas, mas tudo bem, seguimos. Três carros pretos, sirenes ligadas e minha adrenalina subindo.

Segunda frustração. Eu achei que eles iriam chegar derrapando na frente da casa do delinquente, mas estacionaram correta e silenciosamente no quarteirão anterior. Pensei: - Deve ser parte do plano.

- “Número 48. É aqui”. Disse o encarregado.

Andamos até a porta. Meu coração batendo a mil por hora. Nessa hora ele parou por um segundo, virou para mim e disse: - “Bruno, eu sei que você está emocionalmente ligado ao caso, então vou pedir que você não fale nada, ok? Conto com a sua cooperação”. Eu apenas acenei com a cabeça.

Mas no momento em que o agente da polícia levantou o braço para bater, eu não me aguentei. Enfiei o pé na porta e saí gritando:

- “Efeeeeee Beeee Aaaaaaiiii! Todo mundo parado aeeeeeee!!!

Eu disse que não devia assistir Fringe! #olhaamerda

33 comentários:

  1. Oi Bruno ainda nao conhecia sts seu lado blogueiro ,parabens pela cronica,muito boa,fiquei esperando vc prender o cara.bj

    ResponderExcluir
  2. primeira vez que leio seu blog.
    muito legal. Grande abraço.
    Sempre quis fazer um, vamos ver se dou pra coisa!!
    bçs

    ResponderExcluir
  3. muito bom!!! hahahahahahaahah!!!!
    beijos, parabéns pelo talento e por colocá-lo em prática!!

    ResponderExcluir
  4. Nossaaa,,,, mto show Bruno, huashuashas

    eu queria que isso acontece mesmo comigo, em relação a minha câmera,, ja pensou, só que eu ia querer uma arma pelo menos.

    ResponderExcluir
  5. kkkkk, vc é muito bom em suas crônicas! Continuo senso dua fã!

    ResponderExcluir
  6. KKKKKKK....Muito boa...Me sinto um pouco culpada já que fui eu que te apresentei Fringe. Espero que você não se sinta no Dexter por nenhum momento...... Que bom que você voltou a escrever. Que tal umas aventuras ambientadas na Europa heim,???? Bjocas

    ResponderExcluir
  7. kkkkkkkkkkkkkkkkk
    Sem comentários!!!!!
    Amooooooo suas crônicas!!!!
    E vc, Tathi, muito cuidado ao apresentar essas séires ao Bruno, viu??? Apesar dele ser capricorniano, no mínimo tem a lua em áries.... rssss... Pra não conseguir se controlar e dar uma de agente de FBI!!!!!! kkkkkk

    ResponderExcluir
  8. kkkkk.... muito bom!
    mas deixa eu colocar meu link:
    www.escoladesucesso.net

    rsrs

    efe bi êiiiiiiiii

    ResponderExcluir
  9. haaahahaahahaahahha Excelente! Eu também não devia assistir Fringe, ninguém mais aguenta me ver tentando conexão com a Altme!

    ResponderExcluir
  10. Muito bom! Ri muito agora!!! Tb amo Fringe, e sei como é essa adrenalina!!! rsrsrs

    ResponderExcluir
  11. Cara, Sorte que vc não tava na vibe do Dexter então hehe

    ResponderExcluir
  12. Alias, vc chegou a olhar na esquina se tinha alguem de preto, careca, com um chapéu e pasta?

    ResponderExcluir
  13. Experimente The Fades...rs!

    ResponderExcluir
  14. KKKKKK muito bom cara!! Eu teria feito isso kkkkk

    ResponderExcluir
  15. Ahh fazer isso é fácil...quero ver é vocẽ criar uma vaca dentro de casa.rsrsr Parabéns pelo POST!!!!

    ResponderExcluir
  16. Fringe é maneiro demais mesmo.
    Muito boa essa história sua cara, parabéns !

    ResponderExcluir
  17. mesmo ficando na curiosidade de quem é o carinha, amo e continuo assistindo FRINGE!!! hehehe

    ResponderExcluir
  18. Só que achei mais cara de Person of Interest......Ultimamente ando com neura de deixar endereço,cpf então nem pensar, se tem que comprar algo na internet, e no nome do meu filho.....Muito bom o texto....

    ResponderExcluir
  19. hahaha
    Adorei a história, não faria mt diferente no seu lugar. Sério, essa frase gruda na cabeça! kkk

    Adoro Fringe!

    ;)

    ResponderExcluir
  20. AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH, Agora eu gritei junto! Essa semana achei que estava vendo Booth gritando: FBI! Pra um suspeito no meio da rua, ou seja, Literalmente entrou na minha cabeça e cada linha que eu li, foi como reviver Olivia Duhnam gritando a célebre frase:" FBI, open the door!" Muito bom Bruno!!!! Já recomendei aos meus friends loucos por Fringe!

    ResponderExcluir
  21. hahahahahah!!
    Quase me mijei te tanto rir do "Efeeeeee Beeee Aaaaaaiiii! Todo mundo parado aeeeeeee!!!"

    by @manoel_log

    ResponderExcluir
  22. Muito bom Bruno! Vc é muito parecido comigo! Desenvolvedor, gosta de escrever (estou escrevendo um romance ficcional) e adora Fringe!!!! kkkkkkk! Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  23. kkkkkkkkkkkk, cara, rachei aqui.... Voce nao devia assistir Person Of Interest tbm, é o do mesmo criador de Fringe, Curto pra caramba as séries do JJ Abraans....
    Gostei do seu Blogg, sucesso....

    ResponderExcluir
  24. sua página apareceu no patrocínio do facebook, e como sou muito fã de fringe, vim ler porque achei que era uma coisa séria hahaha confesso que antes de começar a ler fiquei intrigada, pensei "por que diabos uma pessoa não devia estar assistindo fringe? a série é muito boa"
    adoro fringe também, atualmente é uma das melhores séries que assisto!

    ah, uma coisa, na verdade é mandado de busca e apreensão, e não mandato, só a título de curiosidade (;

    ResponderExcluir
  25. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Tb assisto Fringe e adoro.
    Muito legal seu texto.

    ResponderExcluir
  26. Poxa!!!!! eu ja ia te xingar, pois adoro FRINGE.

    ResponderExcluir
  27. Ah, eu tava achando que ia ter uma leitura interessante. Pelo menos o texto me serviu de lição. nunca mais irei clicar nos patrocínios do Facebook.

    ResponderExcluir
  28. Bruno, parabéns! Texto ótimo, e é fato que Olivia Dunhan ia entrar metendo pé na porta e gritando: - “Efeeeeee Beeee Aaaaaaiiii! Todo mundo parado aeeeeeee!!!”

    ResponderExcluir
  29. Bruno, ótimo texto, continua escrevendo que vc também tem O DOM, heheheh... Capricornianices da vida, lá lá lá... Cara, mas duvido que vc tenha gritado mesmo isso, numa situação dessas, foi só um elemento pra dar comicidade ao texto, certo?

    ResponderExcluir
  30. Se isso realmente aconteceu, Bruno, você é o cara. Pode ter certeza que se eu entrasse numa casa assim, iria sair gritando também, afinal, Fringe é Fringe. E digo que queria ser uma cientista para poder fazer experimentos como dos Walter, que é um gênio! Mas queria saber o desfecho de tal peculiaridade. Beijos

    ResponderExcluir